Nova York Dia 4, de West Village e One World Trade Center ao Touro de Wall Street e Empire State!

One World Trade Center

O bom tempo deste dia 4 de março proporcionou passeios ao ar livre, apesar da temperatura negativa. Pegamos o metrô na nossa 21st street, linha F, e descemos na Washington Square, praça que é um dos cartões-postais da cidade, onde fica o Arco do Triunfo de Nova York.

Passeio pelo Village com Washington Square

Arco do Triunfo de Nova York
Arco do Triunfo de Nova York

O Arco do Triunfo na Washington Square foi erguido em 1892 em homenagem aos 100 anos da posse de George Washington como presidente dos Estados Unidos, em 1789. Ele marca também a extremidade Sul da 5ª Avenida, e divide os bairros do Village: West Village, Greenwich Village e East Village, todos com construções típicas em tijolinhos e brownstone, como nos filmes.

 
Washington Square
Washington Square
Washington Square
Washington Square
Washington Square
Washington Square

Na Washington Square fica também o edifício da Faculdade de Direito da Universidade de Nova York, em arquitetura que integra todo o conjunto da praça. Caminhando pelas imediações da Gay Street e Christopher Street, chegamos à Sheridan Square, que homenageia o público LGBT, bastante frequente na região.

Village - Nova York
Village – Nova York
Village - Nova York
Village – Nova York
Village - Nova York
Village – Nova York

No Village, tivemos que aproveitar a estada na região e visitar a icônica confeitaria The Magnolia Bakery, frequentada pela Carrie Bradshaw, personagem do seriado da HBO Sex and the City. O carro-chefe da confeitaria é o doce favorito da Carrie, o Banana Pudding, o qual experimentamos e comprovamos ser divino, não muito doce e com sabor natural. Instruídos por uma simpática senhora novaiorquina que passeava com seu cão na pracinha em frente à Magnolia, caminhamos até a estação da 14th Street, onde pegamos a linha 1 até Downtown, a fim de explorar o distrito financeiro.

The Magnolia Bakery
The Magnolia Bakery
The Magnolia Bakery
The Magnolia Bakery
The Magnolia Bakery
The Magnolia Bakery

One Wold Trade Center, Oculus Westfield e WTC Memorial

Já na estação WTC Cortland, onde saltamos, uma grata surpresa com a estrutura da estação, toda nova, com escadas rolantes. Saímos na lateral do Oculus Westfield, mistura de estação ferroviária com shopping, em estilo ultra moderno. De fora, lembra um pássaro branco, com suas asas abertas; por dentro, um imenso vão livre com dois andares de lojas.

Subterraneamente o Oculus se liga com o Brookfield Place, uma outra galeria com lojas e restaurantes, onde inaugurado o Le District. O mercado é como um Eataly de especialidades da culinária francesa, onde almoçamos. Satisfeitos, retornamos, dessa vez pela rua, e visitamos por fora o novo One World Trade Center, construído em substituição às Torres Gêmeas que sucumbiram ao atentado de 2001. Ao lado, o WTC Memorial 9/11 Memorial & Museum, o Museu do 11 de setembro, que recompõe a história daquele triste episódio.

One World Trade Center, Oculus
One World Trade Center, Oculus
One World Trade Center
One World Trade Center
Oculus Wesfileld
Oculus Wesfileld
Brookfield Place
Brookfield Place
Brookfield Place
Brookfield Place
Brookfield Place
Brookfield Place

O WTC Memorial é um local de muita contemplação onde nossas expressões devem ser mais contidas, exigindo um comportamento austero por parte do visitante, assim como o é o Memorial do Holocausto em Berlim. O entorno do monumento, que perfaz o perímetro das antigas torres no lugar onde ficavam, tem gravados os nomes dos mortos no atentado. Ao centro de cada um, um enorme curso d’água que aflui para o centro dos monumentos.

Memorial WTC
Memorial WTC

>>> [Confira nosso post “Berlim, a chegada“, onde falamos sobre a visita ao Memorial do Holocausto] <<<

Passamos novamente pelo Oculus e avistamos a Igreja Episcopal Saint Paul Chapel. Conta-se que a igreja ficou intacta enquanto os edifícios do WTC se desintegravam, sendo que nenhum vidro se quebrou dentro da Saint Paul.

Nas imediações ficam ainda lojas da Zara e Century 21, esta última, famosa pela moda popular.

O Touro de Wall Street

Caminhamos pela Broadway até a esquina com Wall Street, onde fica a igreja anglicana Trinity Church, construída em 1846, e seu cemitério que data daqueles anos.

Trinity Church
Trinity Church e seu cemitério

Seguimos em direção ao Touro de Wall Street, o famoso Charging Bull, que fica na Broadway com Morris Street. A escultura em bronze, produzida por Arturo di Modica, foi colocada inadvertidamente, na calada da noite de 15 de dezembro de 1987 (a chamada segunda-feira negra), em frente à Bolsa de Valores de nova York, como forma de protesto, e depois removida para seu sítio atual. Com paciência, é possível tocar o chifre e as partes íntimas do bovino, o que atrai dinheiro e amor (não sabemos exatamente em que ordem!).

Federal Hall, Nova York
Federal Hall, Nova York
Bolsa de Valores de Nova York
Bolsa de Valores de Nova York
Touro de Wall Street
Touro de Wall Street

Caminhamos de volta até Wall Street e passamos pelo Federal Hall, edifício em estilo clássico erguido em 1700 para ser a primeira prefeitura da cidade. Mais tarde, foi o local onde empossado George Washington – lá está a bíblia onde ele prestou juramento – e funcionou como capitólio até a Filadélfia ser escolhida capital dos Estados Unidos. Como já passava das 5pm, estava fechado, não pudemos visitá-lo por dentro.

Andando mais um pouco, conhecemos a Stone Street, rua que guarda o estilo e as construções da época da colonização holandesa em Nova York, que, diga-se de passagem, já chamou-se Nova Amsterdã.  A rua é lotada de bares e pubs, mas ainda estava cedo para o movimento começar. Portanto, tomamos um café no Le Pain Quotidien, em frente à Stone Street, e voltamos para Midtown o centrinho da ilha de Manhattan.

Stone Street, Nova York
Stone Street, Nova York

Aqui aconselhamos nossos leitores a aproveitar a estada em Downtown e já fazer o passeio gratuito à Estátua da Liberdade através do NYC Ferry, que fica logo ali. Na verdade, o Ferry vai a Staten Island, e apenas passa próximo da Lady Liberty, mas com vista satisfatória para fotos e o melhor, o traslado é totalmente grátis. Fizemos esse passeio em um outro dia, e escreveremos sobre ele.

De volta a Midtown, Herald Square e Empire States

Passamos pelas lojas da Herald Square. A praça concentra marcas como H&M, Uniqlo, Zara, Victoria’s Secret e ainda sedia a Macy’s – loja de departamento em 11 andares, supercompleta, para todos os bolsos. Jantamos nas imediações, na rede de fast food Shake Shack, e fomos visitar o Empire State, com entrada na 34th Street.

Empire State

Eram mais de dez da noite, e não havia filas para conhecer o arranha-céu de 102 andares e subir para admirar a vista da cidade – primeiramente do 82° andar, que é uma espécie de museu da construção do The Empire State Building, ilustrado documentalmente com croquis, fotos e projetos. O prédio foi inaugurado em … , após … anos de obras. Depois pega-se um segundo elevador que sobe mais alguns andares até a plataforma principal de observação (86° andar), onde o ambiente tem luz tênue e pode-se admirar o mirante abrigado do frio ou exposto à ventania, em 360 graus.

The Empire States Building
The Empire States Building

Curiosidades da linha do tempo do site oficial :

1929: John Jakob Raskob (antigo executivo da General Motors), Coleman du Pont, Pierre S. du Pont, Louis G. Kaufman e Ellis P. Earle criam o Empire State, Inc. e nomeiam Alfred E. Smith, ex-governador de Nova York, para dirigir a corporação.

1930: Em 17 de março, começa a construção do Empire State Building. Sob a supervisão dos arquitetos Shreve, Lamb & Harmon Associates, o projeto evolui a um ritmo de quatro andares e meio por semana.

1931: Em 1º de maio, o Presidente Hoover aperta um botão em Washington, D.C., inaugurando oficialmente o Empire State Building, acendendo as suas luzes.

1933: O filme King Kong é lançado na cidade de Nova York, no dia 2 de março.”

Empire States Building
The Empire States Building

Empire States Building
Empire States Building
Empire States Building
The Empire States Building
Empire States Building
The Empire States Building

Na saída, passamos pelo lobby do Empire, icônico, em estilo Art Déco. O nosso City Pass cobria o passeio, que pode ser feito diariamente e até de madrugada, de 8 às 2 da manhã.

Na noite gelada e sob flocos finos de neve, voltamos para nosso hotel pegando a linha F na estação ali mais próxima, na 34St – Herald Sq Subway Station.

Agora é sua vez, comente!

Texto de Letícia Carvalho, edição e publicação de Cristiano Morley

Crédito fotos: Cristiano Morley

Casal de mineiros de Belo Horizonte, que acredita que viajar é um jeito divertido de conhecer outras culturas, com muita fotografia, mapas riscados, planos feitos, além de vários contos e diários conquistados e compartilhados. Este post, como todos do blog, não é patrocinado e reflete exclusivamente a opinião pessoal dos autores.

E-mail: cidadesdeouturora@gmail.com 

 Siga @cidadesdeoutrora

Instagram | Facebook | Twitter | Youtube | Flickr | Flickr EUA

:: Os comentários publicados são de responsabilidade integral de seus autores e não representam a opinião deste blog. Observando que não são permitidas mensagens com propagandas ou conteúdos ofensivos e desrespeitosos. ::

Um comentário sobre “Nova York Dia 4, de West Village e One World Trade Center ao Touro de Wall Street e Empire State!

Deixe um comentário!!!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s