Munique em um dia

Munique, 19 de novembro de 2016

Começamos nosso dia em Munique pelo seu centro histórico. Nosso hotel, o Ibis Muenchen City West, apesar de distante, era muito bem localizado, contando com a estação de metrô da Westendstrasse quase na porta, bastando caminhar poucos passos. Em cerca de dez minutos, ou menos, já estávamos na estação Karlplatz, a mais próxima do Karlstor, o Portão de Carlos, que dá acesso à entrada oeste da cidade histórica, na avenida Neuhauser Strasse.

Munique
Munique

Seguimos despreocupadamente por essa avenida, avistando a Frauenkirche, igreja composta de torres gêmeas, reerguida em estilo gótico após significativa destruição em 1944/1945. Nesse percurso, além de lindas edificações, mercados itinerantes onde no inverno pode-se saborear o delicioso glühwein (vinho quente com especiarias) e salsichas de todos os tipos, encontram-se boas opções em compras, tais como as principais lojas de departamentos e, para os fans de futebol, uma pequena mas bem provida loja do Bayern Futebol Clube.

Seguindo mais adiante, sutilmente a avenida muda de nome e torna-se a Kaufingerstrasse, que conduz à Marienplatz, praça que é cartão-postal e principal atração da cidade. De repente ouvimos o relógio da Rathaus (Prefeitura) bater as 12 horas. Era meio-dia e, como sabíamos, diariamente, uma vez às 11 e outra às 12 horas, há uma apresentação de bonecos na torre/nave central da Prefeitura, com música de um instrumento chamado em alemão de Glockenspiel, cuja sonoridade corresponde mais ou menos à nossa lira ou xilofone. É como ver uma gigante caixinha de música, com seus bonecos dançando e circulando como num carrossel. Debaixo de chuva, apressamos o passo e conseguimos assistir ao singelo mas tocante show, que tem a duração de cerca de dez minutos. Imperdível!

Munique
Munique

Alguns quarteirões à frente, chegamos à Odeonplatz, também servida de metrô (estação Odeonplatz), onde fica o Feldherrnhalle, construção inspirada na Loggia dei Lanzi, de Florença. À sua entrada há uma espécie de pavilhão onde estão obras de arte e esculturas em homenagem aos heróis da Baviera. Ali ocorreu o fracassado Putsch de Munique, em novembro de 1923, quando pela primeira vez Hitler tentou tomar o poder, acompanhado de cerca de 2000 acólitos que marcharam pela cidade.

Feldherrnhalle
Feldherrnhalle

Do outro lado da Odeonplatz encontramos já a fachada da Residenz, edifício de proporções enormes que concentrava nos tempos antigos a sede de governo do estado da Baviera e, como o próprio nome diz, uma das residências dos eleitores bávaros (autoridade máxima local que tinha direito de voto na escolha do sacro imperador romano-germânico. Notadamente, eram membros da família/dinastia Wittelsbach, responsável pela expansão do castelo original ao longo dos tempos). Desde 1920, ali funciona um museu de acervo bastante rico.

Grotenhof - Residenz
Grotenhof – Residenz

Dentro da Residenz, destaque para o salão decorado com os retratos dos eleitores da Baviera, a Grotenhof (gruta construída de conchas coloridas e tufo calcário, revestida de cristal), a porcelana chinesa muito em voga no século XVIII naquela corte, e os móveis, relógios, brasões, gabinetes e aposentos da realeza. Tocante também é a Igreja de Todos os Santos, que pertence às dependências da Residenz. Sofreu com os bombardeios da 2ª Guerra, e permanece sob reconstrução. No local é possível ver em fotografia como a capela era antes das avarias.

No dia de nossa visita, uma noiva fazia seu book fotográfico nos salões da Residenz, tornando ainda mais rica e visualmente bela a nossa experiência. A lojinha de souvenires da Residenz tem mix de produtos muito bom: reúne os mais diversos objetos, com os motivos da Baviera, o Rei Ludwig e seus castelos, o cisne (animal cheio de simbolismo para Ludwig, que era fã da história medieval de Lohengrin, o Cavaleiro do Cisne), e também, quem diria, a imperatriz Elizabeth da Áustria, mais conhecida como Sissi. Explica-se: é que a imperatriz da Áustria era nascida na Baviera, da dinastia Wittelsbach, prima de Ludwig e muito sua amiga. Os preços são justos. Encontrei ali mercadorias com preço que não encontraria nos demais museus e castelos por onde passaríamos nesta nossa Eurotrip e, me arrependi de não ter comprado naquela oportunidade.

Residenz
Residenz

A visita à Residenz, se bem feita, dura cerca de 2 horas. Em tempo de inverno, não é necessário deixar os casacos na chapelaria, uma vez que os salões são frios e há passagens em locais semi-abertos, que recebem a ventilação externa. Nossa visita se deu num dia como esse, a aproximadamente 2 graus de temperatura.

Após esse tour, era hora de comermos alguma coisa antes de seguirmos. Embaixo da Rathaus há várias lojas, restaurantes e lanchonetes. Encontramos ali a simpática loja de lanches rápidos , onde comemos cada um dois sanduíches bastante regionais, acompanhados de água e refrigerantes. Tudo por 15 euros. Atendimento excelente e funcionários cordiais, que se divertiram com nossa tentativa de fazer os pedidos em alemão.

No centro histórico de Munique, a não ser que você esteja dentro de algum museu ou restaurante, é difícil encontrar um banheiro público. Por sorte, o pessoal da lanchonete nos indicou o toilette da Rathaus, meio escondidinho, na parte de dentro do prédio, como um local de acesso do seu staff e do pessoal encarregado da montagem da feirinha de Natal. Pagamos 50 centavos de Euro pela utilização.

Viktualienmarkt, Munique
Viktualienmarkt, Munique

Ainda debaixo de chuva, rumamos para o Viktualienmarkt, mercado de alimentos, em tradução ao pé da letra. Trata-se de um mercado em uma praça, bem próximo a uma unidade da rede Eataly, diga-se de passagem. Nas barracas encontra-se de tudo, desde frutos do mar até vinhos e cervejas. Como estava chovendo e já anoitecia (no inverno alemão, escurece lá pelas 16 horas), procuramos abrigo no café MUC Bier Vom Fass, onde saboreamos um Aperol Spritz.

Viktualienmarkt, Munique
Viktualienmarkt, Munique

Retornamos para as proximidades da Marienplatz, desta vez em direção à Agierviertel / Graggenauer Viertel, onde em uma sortida casa de chá compramos um pacote sabor limão, para prepararmos em casa. Nesta rua ficam duas grandes atrações de Munique: o Hard Rock Café e a Hofbräuhaus, cervejaria mais antiga da cidade, com mais de 400 anos de história. Optamos, pela experiência turística e obrigatória que é, por jantar na Hofbräuhaus.

Hofbräuhaus
Hofbräuhaus

A cervejaria estava lotada e, como é de praxe, fomos acomodados numa mesa com aqueles bancos inteiriços, que compartilhamos com os clientes que já a ocupavam. Para começar, pedimos um mix de salsichas com chucrute (cerca de 4 unidades variadas) por cerca de 8 Euros, mais cerveja e um apfelschorle (espécie de refrigerante de maçã). Depois disso dividimos um steak de carne de porco, acompanhado de legumes e salada de batatas. Como vimos em toda a viagem, a carne de porco reina absoluta nos países germânicos, assim como a salada fria de batatas. O prato custou cerca de 17 Euros, o qual dividimos sem muita frescura. O ambiente na Hofbräuhaus é assim, sem muita mesura, sem muita cerimônia. E o alemão, ali, canta, dança e bate os pulsos na mesa, ao som da música regional muito bem executada, ao vivo, por um grupo local.

Por Letícia, do casal de mineiros de BH que acredita que viajar é um jeito divertido de conhecer outras culturas, com muita fotografia, mapas riscados, planos feitos, além de vários contos e diários conquistados e compartilhados.

:: E-mail :: contato@cidadesdeoutrora.com :: Instagran: @cidadesdeoutrora

:: Os comentários publicados são de responsabilidade integral de seus autores e não representam a opinião deste blog. Observando que não são permitidas mensagens com propagandas ou conteúdos ofensivos e desrespeitosos. ::

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s